WoMakersCode: Representatividade e empoderamento

WoMakersCode: Representatividade e empoderamento

Apoiar projetos que façam a diferença na sociedade é parte do que a Reverso é como empresa. Desde o seu início, foi natural a agência ser parceira de quem está transformando algum cenário. Esse é o caso da parceria com o WoMakersCode, projeto que incentiva as mulheres a trabalharem na área da tecnologia. O evento teve uma edição no dia 24 de março, em Porto Alegre, e também percorre outras cidades do Brasil.

Cynthia Zanoni, uma das fundadoras do WoMakersCode e gerente da Microsoft, explica que a ideia do evento surgiu exatamente da necessidade de se sentir representada no meio em que atua. “Várias vezes eu era a única mulher em eventos de tecnologia e comecei a sentir falta dessa representatividade”, conta ela. “Não basta dizer às mulheres que elas podem fazer algo, nós também damos as ferramentas para ajudar”, explica Cynthia.

Até hoje, o WoMakersCode já capacitou mais de 3.250 mulheres e inseriu cerca de 23% das participantes no mercado de trabalho através de mais de 40 eventos pelo país. É uma mudança que a Reverso não poderia ver apenas do sofá de casa: precisava ser coadjuvante para ver o protagonismo feminino.

Por isso, a agência não se preocupa apenas em participar passando um pouco da experiência das próprias mulheres empreendedoras que constroem essa história, mas também em dimensionar ações como essa para o mundo. A informação precisa chegar às mulheres: há um dia no ano em um lugar próximo a elas em que podem conversar, capacitar-se e refletir em um ambiente seguro e empoderado.

Agora, a Reverso faz parte dessa história. Uma história que vai além da transformação digital. É uma transformação social, daquelas que não poderíamos deixar de estender a mão e até o braço inteiro.

Veja a entrevista concedida pela Cynthia Zanoni ao Programa Panorama, da TVE/RS, em que ela fala do projeto:

Inscrever

Se inscreva agora na nossa news